Panorama Regulatório: a viabilidade do bitcoin em El Salvador e no mundo

02/07/2021

Panorama Regulatório: a viabilidade do bitcoin em El Salvador e no mundo

Novo episódio do podcast sobre regulação do mercado de criptoativos mostra como países estão avançando para regras mais abertas ao setor no mundo todo

A aprovação da lei que torna o bitcoin uma moeda de curso legal em El Salvador reacendeu as discussões sobre regulação do mercado de criptomoedas pelo mundo. Se no país centroamericano as dúvidas pairam sobre a viabilidade da lei, em outros países as discussões seguem por outro caminho.

No caso salvadorenho, trata-se de um caso de uso muito específico, em um país muito propício para a adoção da criptomoeda, devido, entre outros fatores, ao fato da moeda oficial ser o dólar americano, o que faz com que a sua política monetária já não seja estatal. Assim, a escolha por uma moeda alternativa que é conhecida por ser descentralizada faz ainda mais sentido.

Apesar disso, os desafios para El Salvador serão grandes, tanto do ponto de vista prático quanto técnico, e a implementação da lei será como um laboratório em tempo real para esse tipo de inovação econômica. Ao mesmo tempo, outros países, como EUA, Portugal e Malta, entre outros, mesmo sem medidas tão drásticas quanto El Salvador, também avançam para uma regulação mais aberta ao mercado de criptoativos.

Quer saber mais sobre o assunto e entender os rumos da regulação do setor de criptoativos e blockchain em El Salvador e no mundo – inclusive no Brasil? Ouça o episódio mais recente do podcast Panorama Regulatório, apresentado por Thamilla Talarico e Nicholas Sacchi, clicando aqui.

 

Matéria publicada na Exame.

Novo episódio do podcast sobre regulação do mercado de criptoativos mostra como países estão avançando para regras mais abertas ao setor no mundo todo

A aprovação da lei que torna o bitcoin uma moeda de curso legal em El Salvador reacendeu as discussões sobre regulação do mercado de criptomoedas pelo mundo. Se no país centroamericano as dúvidas pairam sobre a viabilidade da lei, em outros países as discussões seguem por outro caminho.

No caso salvadorenho, trata-se de um caso de uso muito específico, em um país muito propício para a adoção da criptomoeda, devido, entre outros fatores, ao fato da moeda oficial ser o dólar americano, o que faz com que a sua política monetária já não seja estatal. Assim, a escolha por uma moeda alternativa que é conhecida por ser descentralizada faz ainda mais sentido.

Apesar disso, os desafios para El Salvador serão grandes, tanto do ponto de vista prático quanto técnico, e a implementação da lei será como um laboratório em tempo real para esse tipo de inovação econômica. Ao mesmo tempo, outros países, como EUA, Portugal e Malta, entre outros, mesmo sem medidas tão drásticas quanto El Salvador, também avançam para uma regulação mais aberta ao mercado de criptoativos.

Quer saber mais sobre o assunto e entender os rumos da regulação do setor de criptoativos e blockchain em El Salvador e no mundo – inclusive no Brasil? Ouça o episódio mais recente do podcast Panorama Regulatório, apresentado por Thamilla Talarico e Nicholas Sacchi, clicando aqui.

 

Matéria publicada na Exame.











Assine nossa newsletter










    Voltar









    © Copyright 2020-2021 - Daniel Law. Todos os direitos reservados.